Atuando a 8 anos no mercado de construção em condomínios, a MJC esta sempre em busca da melhor qualidade, atendendo todas as normas técnicas, conquistando os seus clientes e proporcionando um produto com ótimo custo e excelente margem de valorização.

Buscando sempre trabalhar com empreendimentos arrojados, modernos e versáteis.

Visando a qualidade do produto partindo da fundação, passando pela estrutura e chegando ao acabamento final.

A MJC cumpre todos os prazos acordados e estabelecidos em contrato.

Fazemos o melhor pensando no dia dia e no bem estar do nosso cliente.

 

Trip___da_Credibilidade
 

 Dicas de Compra MJC 

Comprar o primeiro imóvel é certamente a tarefa mais difícil em nossa vida financeira. Estamos cansados de ouvir de nossos amigos e familiares a frase, “Pagar aluguel é jogar dinheiro fora”, e que devemos ter entre nossos objetivos a aquisição da casa própria, fugindo assim do aluguel.

Se você tem certeza de que está na hora de comprar o  seu apartamento, segue abaixo alguns dicas para fazer excelente negócio.

  • O que é um lançamento imobiliário?

É quando se iniciam as vendas de um empreendimento imobiliário após o seu Registro de Incorporação (registro em cartório que permite começar as vendas).

Normalmente o lançamento é acompanhado de eventos, ações promocionais e anúncios na mídia.

  • Qual a vantagem de se comprar um imóvel no seu lançamento?

A vantagem é que você pode escolher o andar do apartamento, melhor localização e pode encontrar melhores condições de pagamento, inclusive podendo dividir o valor para pagamento em maior número de parcelas.

  • O que é um imóvel na planta?

É o imóvel que ainda não está construído ou está em processo de construção, por isso está representado no papel.

Ou seja, um desenho que mostra como ele será depois de pronto: quantos cômodos terá, sua metragem, etc.

  • Que cuidados deve-se tomar para comprar um imóvel na planta?

– Veja se o imóvel escolhido atende às suas necessidades: se possui tamanho, localização e infraestrutura de lazer que você quer.

– Faça as contas e analise se o valor e a forma de pagamento se encaixam no seu orçamento.

– Compre apenas de construtoras e incorporadoras de confiança, com tradição e credibilidade.

  • O que é área privativa?

É a área de um apartamento, medida em metros quadrados, de uso exclusivo de seu dono, ou seja, a área interna dos apartamentos.

  • O que é área comum?

É a área que pode ser utilizada por todos os moradores de um condomínio. Como, por exemplo, salão de festas, piscina, parquinho ou “playground”, entre outros.

  • O que é uma incorporação imobiliária?

É o meio pelo qual alguém (pessoa física ou jurídica) se compromete a construir prédios, edifícios e possui o direito de vender as suas unidades, antes ou durante a fase de construção.

É este o processo que permite a venda de apartamentos ainda na planta ou em fase de obras.

  • O que é Memorial de Incorporação?
  • É o documento jurídico que explica as áreas privativas dos apartamentos e áreas comuns, forma de utilização, características, projeto e dados do empreendimento, informações e documentos da empresa incorporadora (aquela que comercializa as unidades) e todos os outros documentos exigidos por lei (artigo 32 da Lei nº 4.591/64).

Esse documento deve ser arquivado no Cartório de Registro de Imóveis e é neste momento que ocorre o registro da incorporação imobiliária.

  • Por que é importante o registro da Incorporação Imobiliária para venda de unidades que ainda não foram construídas?

A lei brasileira determina que somente após o registro do Memorial de Incorporação no Cartório de Registro de Imóveis, do local do imóvel, a empresa pode vender qualquer apartamento de um edifício que ainda esteja na planta ou em construção.

Dessa forma, o cliente tem mais segurança no momento de comprar um apartamento.

  • É possível utilizar o FGTS na compra de um imóvel?

Sim, é possível utilizar o FGTS para pagamento integral ou parcial do imóvel. Para utilizá-lo, é necessário cumprir os seguintes pré-requisitos:

– Não possuir outro imóvel, seja ele quitado ou financiado.

– Morar ou trabalhar na mesma cidade do imóvel.

– Comprovar tempo de trabalho mínimo de 3 (três) anos sob regime do FGTS.

– Avaliação do imóvel inferior a R$ 500.000,00.

– Para mais informações, acesse:
www.caixa.gov.br/fgts/pf_faq_casa.asp

  • Quais documentos preciso para a compra de um imóvel?

– fechar

– Documentos pessoais (RG e CPF).

– Se for casado, certidão de casamento.

– Comprovante de residência do mês vigente.

– Comprovante de renda formal ou informal atual.

  • Quais as despesas e obrigações que terei ao adquirir um imóvel?

Ao assinar a escritura, o comprador deverá pagar:

– Imposto de transmissão de bens imóveis (ITBI/ITVI).

– Demais impostos, dependendo do local do imóvel.

– Despesas cartorárias para a lavratura da escritura.

– Registro no cartório imobiliário.

  • Além das parcelas mensais, tenho que pagar mais alguma coisa?

Sim, dependendo do plano de pagamento negociado, existirão parcelas de entrada, intermediárias e parcelas com vencimento próximo à entrega das chaves.(todo o saldo devedor será corrigido mensalmente pelo INCC.)

  • Como descubro minha renda familiar?

Renda familiar é a soma de todos os salários dos moradores do mesmo domicílio ou família. É mais comum que a renda familiar seja a soma da renda do marido e a da sua esposa e eventualmente a dos filhos.

Para saber qual é a sua renda familiar, some a quantidade de dinheiro que você recebe todo mês, como o salário, mas não inclua valores de décimo terceiro ou férias, pois esses valores só são pagos uma vez ao ano.

  • Sou trabalhador informal. Como posso comprovar a minha renda?

Os trabalhadores informais podem apresentar outros documentos, como, por exemplo, extrato bancário. Esse é o mais comum e fácil de conseguir.

Além disso, pode ser apresentada a declaração de imposto de renda, desde que entregue no prazo, e a Decore (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos), desde que com a apresentação do comprovante de pagamento dos três últimos meses do imposto devido.

  • Sou registrado, mas preciso ter um tempo mínimo de carteira assinada?

Não. Você nem precisa ter carteira assinada.

  • O que é o “Minha Casa, Minha Vida”?

É um programa do governo para auxiliar famílias com renda de até 10 salários mínimos a comprar suas moradias.

Através do Minha Casa, Minha Vida você pode conseguir um valor de até R$ 27.000,00 para usar na compra de seu imóvel, dependendo da sua renda e cidade de moradia.

Ou seja, por exemplo, se você for comprar um imóvel de R$ 100.000,00 e puder usar o valor integral do subsídio do governo (R$ 23.000,00), o valor final do apartamento a ser comprado será de somente R$ 77.000,00.

  • Qual é o valor máximo do imóvel que posso comprar? A minha cidade vai ser atendida pelo programa?

O valor máximo do imóvel a ser comprado deve ser de R$ 130.000,00 nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

De R$ 100.000,00 nos municípios com mais de 500 mil habitantes e demais regiões metropolitanas das capitais e de R$ 80.000,00 nos demais municípios.

  • Quem tem direito ao programa?

Quem não possui outro financiamento pelo SFH (Sistema Financeiro da Habitação) e quem não possui imóvel residencial.

  • E, se eu tiver algum problema de crédito, ou seja, algum tipo de restrição em órgãos, tais como SPC ou Serasa,consigo o subsídio do governo?

Não. Ter o nome na lista do Serasa, SPC, Cadin ou Bacen é um impedimento para conseguir um financiamento e conseqüentemente a carta de crédito para aquisição do imóvel.

  • Não tenho nenhum documento que comprove a minha renda. Posso participar do programa Minha Casa, Minha Vida?

Sim, você pode se inscrever no programa. O banco tem outras formas de verificar se você pode ou não pagar as parcelas mensais, como, por exemplo, pelo extrato bancário.

  • Como serão os reajustes das prestações após o financiamento?

As prestações serão reajustadas com base na seguinte taxa de juros:

– Entre 3 e 5 salários mínimos, o reajuste será de 5% ao ano mais a correção pela variação da TR (Taxa Referencial).

– Entre 5 e 6 salários mínimos, o reajuste será de 6% ao ano mais a correção pela variação da TR (Taxa Referencial).

– Entre 6 e 10 salários mínimos, o reajuste será de 8,16% ao ano mais a correção pela variação da TR (Taxa Referencial).

  • E os custos com o cartório para registrar o imóvel dentro do programa Minha Casa, Minha Vida?

Para quem faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida e tem renda familiar de 3 a 6 salários mínimos, o desconto é em torno de 90%.

E, para quem tem renda familiar de 6 a 10 salários mínimos, o desconto é em torno de 80% nos custos de cartório.

  • Dentro do programa Minha Casa, Minha Vida posso comprar um imóvel usado?

Não. Somente imóveis novos fazem parte do programa.

  • O que acontece no caso de desemprego?

Você pode recorrer ao Fundo Garantidor, previsto pelo programa, que refinanciará determinado número de prestações de acordo com a faixa salarial de cada um.

  • Tenho financiamento de um veículo. Posso participar do programa Minha Casa, Minha Vida?

Sim. Você só não poderá participar do programa Minha Casa, Minha Vida se tiver financiado uma moradia.

  • Gostaria de fazer uma simulação do meu financiamento no programa. É possível?

Sim. Na internet, basta acessar o site Caixa Econômica Federal:www.caixa.gov.br/habitacao/index.asp e clicar no link “Simulador”.

Mas, se preferir, basta ir até a Sede da Construtora MJC, que um Consultor vai auxiliá-lo em uma simulação e tirará todas as suas dúvidas.